Buscar

A salvação do mundo

Atualizado: Set 3

O caso foi que uma menina de 10 anos deu entrada no hospital para fazer um aborto. Desde os 6 anos, ela era estuprada pelo tio, por um outro tio, até pelo avô. Teve que entrar pela garagem, escondida no porta-malas do carro, pois um grupo de fundamentalistas religiosos estava ali para atacá-la, aos gritos de “Assassina! Assassina!” Uma criança de 10 anos, vítima do pior do ser humano, recebendo a condenação dos que garantiam falar em nome de Deus. Foi assunto em todos os jornais.

Então Deus a tudo assistiu, deu um suspiro profundo, que chacoalhou constelações inteiras, e desistiu. Para ele, era o limite. O fim. A derrota. Era preciso acabar com aquele mundo, que ele fizera com tanto capricho, mas que foi se perdendo, se esmerando em crueldade e agora tanto aborrecimento lhe trazia.

E assim, Deus decidiu: acabaria naquele momento com o mundo.

Mas com a sentença nasceu a dúvida: qual Deus agiria, o do Antigo Testamento, exigente, cruel, chegado numa praga ou num dilúvio, exigindo o sacrifício e martírio dos homens, ou Cristo, que dizem ser a mesma pessoa, ao lado do Espírito Santo, cheia de perdão, compaixão e justiça?

Anunciaria o fim com o derretimento da Torre Eiffel? Com a Estátua da Liberdade em chamas? Com uma nuvem de gás? Outro dilúvio? Não, não creio que Ele gostaria de nos causar pânico, gritos, desespero, correria para as montanhas. Deve andar meio cansado desses milênios e milênios, amém.

Mas, à última hora, pausa. Deus viu o mesmo que eu:

Helena estava com cólica e muita dor de cabeça. Pedro ficou ao seu lado. Eu tinha combinado com ele de assistirmos juntos à final da Champions League. Passamos a semana debatendo o jogo. Quando chegou a hora, assisti ao jogo sozinho. Pedro ficou o tempo todo ao lado de Helena, cuidando dela, ajustando o travesseiro, o lençol, passando a mão nos seus cabelos.

Como eu, Deus viu aquilo, suspirou profundamente (mais um chacoalhão nas galáxias) e desistiu de acabar com tudo. Talvez volte a pensar no assunto daqui a 447 anos.

82 visualizações4 comentários

©2020 by Os Impostores