Buscar

Agente Moro contra Zero Zero à Esquerda

Atualizado: Mai 4

Eduardo Bolsonaro, mais conhecido pela intelligentsia soviética como Zero Três, desvendou em um despretensioso tuíte um dos planos mais sofisticados do exército globalista que tenta dominar o mundo:

- Moro era um espião infiltrado - cravou o cabo Mitinho.


Tudo agora faz sentido.


Sérgio Moro não só escondeu durante todo esse tempo a serviço de quem ele realmente estava, como deu diversas pistas de que estava agindo a favor do seu principal inimigo: o capitalismo norte-americano.


Sim, porque enquanto toda a esquerda tinha certeza de que ele estava a mando da CIA, Moro na verdade estava livre para fazer o serviço mais pesado contra os detentores do poder econômico no país.


Foi assim que destruiu, incólume, as principais construtoras brasileiras e colocou alguns dos maiores ícones do capitalismo tupiniquim na cadeia, deixando aberto o caminho para que os companheiros chineses dominassem o setor da construção civil em nosso país.


A jogada de mestre foi usar o líder da esquerda Luiz Inácio como boi de piranha. Lula sempre gostou mais do seu projeto pessoal de poder do que do comunismo em si e pagou um preço caro por isso: foi preso por Moro, uma forma hábil e convincente de fazer a opinião pública acreditar que ele era, imaginem só, um juizinho de direita.


Até outros grandes nomes do comunismo no Brasil entraram de gaiato no Projeto Moro, como José Dirceu e Genoíno. Esses dois heróis do Partidão nunca imaginariam que sua prisão serviria na verdade a um bem maior: a Nova Ordem Mundial, um grande plano financiado pelo comunista mór George Soros e articulado por Putin, China e Zé Rainha.


Moro foi tão engenhoso e bem sucedido em sua missão que, após destruir boa parte do empresariado brasileiro, foi colocado no coração do inimigo. Como um cavalo de Tróia, a coroação de Moro foi ser nomeado como um super ministro do Capitão da Extrema-Direita-Fascista, vulgo Zero à Esquerda.


Quase descoberto quando tentou infiltrar a companheira Szabó no governo ou quando negou-se a defender a campanha armamentista do Capitão, Moro teve tempo de sobra para ter acesso a todos os segredos de Estado do país, que a essa altura já são de conhecimento da mais alta cúpula do Kremlin e do Exército Maoísta.


A cereja do bolo ocorreu discretamente ontem. Ao depor por mais de dez horas à Polícia Federal, Moro contou absolutamente tudo: a serviço de quem trabalhava e todos os segredos a que teve acesso, incluindo detalhes capazes de fazer ruir não apenas a família Zero à Esquerda, mas toda direita aristocrática tupiniquim.


Foi o xeque-mate.


Dudu descobriu tudo, mas agora é tarde: não resta ao Estado brasileiro outra alternativa a não ser ceder à chantagem e entregar-se ao Projeto: o impeachment vem aí, assumirá o General Comunista Mourão e, com o apoio dos principais veículos socialistas do país Globo, Band e IstoÉ, em breve estaremos sob nova direção.


Olavo tinha razão.


Nossa bandeira finalmente será vermelha.

123 visualizações5 comentários

©2020 by Os Impostores