Buscar

Armados e Pelados

Atualizado: Set 29

Motoqueiro, paraquedista, nadador, piloto de jetski, pescador, atirador. Nem o Fernando Collor dos anos oitenta seria páreo. Não tem para ninguém no quesito aventura.


Se não tem perfil de estrela do Canal Off, Jair Bolsonaro faria um puta sucesso num reality show tipo Survivors, enfrentando o... o... próprio Collor? O Nicolás Maduro? O Sérgio Moro? E se o Fidel...? Aí sim.


Um adversário à altura é o Vladimir Putin. Pronto.


Vem o sorteio do teatro de operações. Os russos queriam o inverno siberiano, mas deu verão amazônico. Começamos com o mando de campo.


Após um período de laboratório - Jair no DOPS o Vlad na KGB, que juram não existir mais - ambos são conduzidos de olhos vendados para uma clareira no ponto mais ermo da selva.


A apresentação lembra aquelas pesagens do Ultimate Fighting. De peito nu, bermuda camuflada, óculos Ray-ban e coturno do exército vermelho, Putin encara fixamente um Bolsonaro de camiseta regata, calça de moletom e chinelão Rider, que exclama: ‘Brasil acima de tudo e...’ é interrompido por Putin: ‘Como diz o camarada Lukashenko, lavem as mãos, bebam vodka, façam sauna!’


Um não entende (e não gosta) do que o outro fala. A recíproca é verdadeira.


O árbitro ordena que se dispam e explica as regras: devem se ajudar mas não vale dedo no olho. Nos olhos, reforça.


Já pelados, Bolsonaro rasga a camiseta e a amarra na testa, como a bandana do Rambo, e Putin levanta o óculos e aponta para a cicatriz no abdome do adversário.


Rola o seguinte diálogo:


- O que foi isso?


- John Fitzgerald Kennedy. Atentado.


- Ãhn?


- Lee Oswald, Adélio Bispo.


- Ãhn?


- Dallas, Juiz de Fora.


- Ãhn?


- Porra. Eu survivor. JFK não. JFK é você amanhã, talkey?


O apresentador-tradutor não dá conta. Putin dá de ombros.

São entregues os kits de sobrevivência. O estojo médico de Bolsonaro contém uma ampola de cloroquina e o de Putin uma vacina Sputnik. Como armamento, o brasileiro carrega um fuzil da IMBEL e um ‘três oitão’ Taurus. O russo leva um Kalashnikov e uma shashka, espécie de sabre usado pela guarda dos czares.


Além de uma GoPro, um tradutor automático e um transmissor, eles recebem sinalizadores nas cores azul e rosa. Quem amarelar é só acionar o rosa. No mais, vence quem fizer mais pontos pelos critérios da Internacional Primitive Survival Rating.


O helicóptero alça voo deixando-os à própria sorte em uma pequena clareira.


Logo surge um índio pintado com urucum, vermelho como um componente do Cacique de Ramos. Pela ordem, Putin e Bolsonaro:


- Camarada!


- Comunista!


O índio range os dentes. Surge mais um, outro, uma tribo inteira. Todos pintados para guerra.


Ambos vão para trás de uma moita. Conferem a munição. Não vai dar.


- É muito índio pra pouco cacique.


- Parecem mais bravos que os esquimós siberianos. O que faremos? Afinal, o senhor é que entende de Amazônia.


- Vamos recuar para algum lugar seguro. Já, já encontro uma madeireira ou um garimpo.


Ambos se embrenham na mata. Começam a ouvir estalidos e sentir cheiro de fumaça. O nervosismo aumenta.


- Eu vou chamar a Funai para prender esses selvagens.


- Não. Chama aquele seu ministro, Ricardo Salles, e pede uma brigada ecológica para apagar esse incêndio.


- Ok, mas como tirei uma licença pra gravar o programa, tem que ser através do Mourão.


- Ãhn!!!???


Encurralados entre os selvagens e as chamas, Bolsonaro tenta contatar o vice, que não atende, enquanto Putin pragueja.


Cresce o desespero. Da haste do óculos, Putin retira uma cápsula contendo veneno e oferece um pouco ao adversário. Melhor que morrer queimado ou flechado.


A produção do programa checa o radar do SIVAM, a FAB é mobilizada. Da Rússia, enviam o moderníssimo helicóptero Ka-52 geração ‘Aligator’, que todavia com a densa fumaça, sequer consegue sobrevoar a área.


Nenhum sinal mais é captado. Duas semanas depois, voluntários do Greenpeace encontram um Ray-ban derretido e os trapos de uma camiseta com o brasão da Academia Militar das Agulhas Negras.


Desta vez não precisou combinar com os russos. Sobrevivemos.



75 visualizações3 comentários

©2020 by Os Impostores