Buscar

Cotinha e o discurso de Natal.

Atualizado: 24 de Dez de 2020

Natal na casa de minha avó Cotinha, em Itápolis.

Casa pequena na rua de terra vermelha. Grande quintal dominado por goiabeira e cajueiro.

O almoço do dia 25 foi debaixo do pé de goiaba.. Uma grande mesa com meus pais, tios e primos.

Lá pelo meio da tarde avó Cotinha levanta o frágil corpo que esconde o aço de quem, viúva, criou 9 filhos e pede a palavra.

"Meus queridos. Um almoço maravilhoso. Mas vou ser franca: não tenho mais paciência de cozinhar para tanta gente.

Ano que vem, cada um que fique em sua casa. Sozinha, tomo uma canja, leio Dumas, jogo paciência, fumo um Continental e durmo feliz."

Silêncio absoluto só interrompido pelo baque seco de uma goiaba que, caprichosamente, caiu na cabeça de minha tia Cora.

128 visualizações6 comentários

©2020 by Os Impostores