Buscar

Este governo é um modelo de competência, e posso demonstrar.

Atualizado: Jan 18



Há uma ideia errada sendo defendida por aí: a de que este é um governo incompetente no combate à pandemia. Não. Não se trata de incompetência. Combater a epidemia nunca foi seu objetivo. De fato, desde o primeiro momento, ele se mostrou competentíssimo na disseminação da pandemia. Na intenção de deixá-la inteiramente fora de controle.

Tomou todas as providências e usou de todos os mecanismos – inventar “tratamentos precoces” (nenhum outro país do mundo fala mais em cloroquina ou vermífugos, só o nosso), desacreditar a ciência, ignorar as autoridades sanitárias, promover aglomerações, incitar a população contra medidas de afastamento. E o principal: o total desprezo pelo medo e sofrimento dos brasileiros.

O resultado não deixa dúvidas: uma explosão do número de casos, mortos (incluindo gente morrendo asfixiada em Manaus). Enfim, foi um modelo de eficiência em sua estratégia genocida de promover a ignorância e bloquear os procedimentos necessários. Há três grandes responsáveis: o Ministro da Saúde, o inacreditável e patético Pazuello; o Ministro da Economia, Paulo Guedes, que combateu toda e qualquer política de restrição da circulação para que o “país não parasse” (desprezando o fato de que a saída para a economia não seria a volta das atividades normais – o que só iria piorar a disseminação e prolongar o problema - mas sim o fim da pandemia, o que traria a economia de volta aos trilhos – trilhos errados, mas trilhos; e o senhor Jair Messias Bolsonaro – um messias às avessas: não salvador, mas algoz.

Um governo extremamente competente em favor da pandemia. Não há autoridades, apenas autoritários. Um dia cairão, que seja logo. Mas que isso não seja o bastante: estes pseudo-homens deverão ser um dia julgados pelo seu feito irresponsável e genocida.

Este texto soa como desabafo. Talvez pela sensação de asfixia pelo que está acontecendo em Manaus.

54 visualizações1 comentário

©2020 by Os Impostores