Buscar

Isolamento

29 de abril

Hoje começou o isolamento. Estou trabalhando de casa.

Delícia. Não tenho horário, acordo a hora que quiser e, desde que entregue o trabalho no prazo, posso fazer nos meus tempos.

Nada como ficar ao lado dos meus filhos e da minha mulher. Ah! e do Bolota, nosso beagle.


7 de maio

WhatsApp é mesmo uma grande invenção.

Estou trabalhando como se não estivesse em isolamento.

Falo com a equipe o dia inteiro, estamos mega alinhados.

As crianças adoram me ver trabalhando.

Minha mulher trabalha do quarto e eu da sala.

Se os dois não fizerem conferências na mesma hora, tá sossegado.


22 de maio

Não quero voltar para o escritório nunca mais.

Delícia trabalhar de casa.

As crianças, claro, estão meio impacientes.

Ainda bem que o prédio tem playground, então quando aperta a gente manda elas lá pra baixo.

Só preciso dar um jeito no wifi, porque eu e a Cleide trabalhando juntos tá muito lento.


3 de junho

Eu gosto de cachorro. Mas o Bolota é muito agitado, impressionante.

Corre o dia inteiro de um lado para outro.

E como é parceirão, pula no meu colo direto, mesmo quando estou em conferência com o pessoal de Londres.

Adoraram o dog, mas sei lá, não é muito profissional.

Agora, não sei o que acontece, mas é só eu entrar numa conf, que a Cleide também entra.

Fica lá discutindo as porra dos congelado dela e eu aqui tentando fechar o budget com os gringos.

O pessoal da Net vem amanhã.


15 de junho

Mais um dia de internet de merda.

A Net não consegue descobrir porque não chega mais velocidade na porra do modem.

Descobri que as crianças ficavam jogando Call of Dutty sem a gente saber.

Proibi. Jogar, agora, só uma hora antes de dormir.

O bosta do Bolota comeu meu iPad, que esqueci na varanda quando fui fumar.

Primeira vez na vida que bato num cachorro. Fiquei mal.

É, voltei a fumar.

Algum prazer eu tenho que me dar ao direito.


24 de junho

Só tem uma coisa que irrita um pouco nisso de ficar em casa, que é o fato de não poder sair de casa.

Saudade de tomar umas no final do dia, bater papo furado, sabe como é?

As lives até ajudam, mas não é a mesma coisa.

E não dá pra falar bobagem com as crianças em volta.

A gente precisa de um refresco na vida, né?

Os meninos tem dormido muito mal.

Acho que jogar Call of Dutty antes de dormir não foi uma boa ideia.


07 de julho

Hoje quebrei um pau feio com a Cleide.

Também, porra, a mulher não sai da caceta da internet?

Eu aqui fudido pra fechar o budget com os gringo e ela fazendo live com a mãe?

Saí para caminhar e espairecer um pouco.

Quero que se dane a porra do vírus.

Talvez no hospital a internet seja até mais rápida.

No elevador, a senhora do 42 me olhou feio porque eu não tava de máscara.


11 de julho

Sábado e o porra do meu chefe mandando WhatsApp como se fosse dia da semana.

Será que em Londres não tem final de semana?


15 de julho

As crianças estão completamente fora de controle.

A Cleide e eu decidimos que elas não podem sair do quarto depois do almoço.

A gente tranca a porta e elas que se matem lá dentro.

Ou matem o Bolota.

Tivemos que optar.

Ou mantemos o emprego para que elas comam, ou deixamos elas correndo pela casa.

Elas já estão se acostumando.

Cada dia choram menos.


22 de julho

As crianças gritaram tanto para abrirmos a porta, que a velha escrota do 42 chamou a polícia.

Por sorte, o policial também tem filhos pequenos e entendeu que não eram maus tratos.

Depois que a polícia foi embora, a Cleide e eu quebramos outro puta pau.

Tudo que eu faço essa mulher implica.

Agora deu para reclamar que não tenho tomado banho.

Era só o que faltava.


29 de julho

Mandei o Bolota para minha mãe por uns dias.

As crianças também.

Tentei mandar a Cleide, mas ela se agarrou na cadeira e achei melhor não forçar.

Vai que a escrota do 42 chama a polícia de novo.


517 visualizações16 comentários

©2020 by Os Impostores