Buscar

O Brasil que merece.

Bolsonaro, essa semana, atingiu o ponto mais alto de sua avaliação como presidente desde o início do seu mandato: 37% dos entrevistados pelo Datafolha consideram seu governo bom ou ótimo.

Essa avaliação ocorreu na mesma semana que diversas notícias indicariam o contrário.

Na mesma semana que a equipe econômica começou a se esfarelar, com a saída de nomes fundamentais como Salim Mattar.

Na mesma semana que o Brasil rompeu a terrível marca de 100 mil mortes por covid-19, com 90 dias sem ministro da Saúde.

Na mesma semana que foi divulgado que Queiroz fez mais de 80 mil reais em depósitos em dinheiro para a primeira dama.

Na mesma semana que foi divulgado que a família Bolsonaro movimentou mais de 3 milhões de reais em dinheiro vivo na compra de imóveis, nos últimos 20 anos.

Se de um lado se evidencia que Bolsonaro não tem um programa econômico, não tem um plano contra a covid-19 e está, evidentemente, envolvido nas falcatruas de Queiroz, sua popularidade cresce.

A consequência dessa avaliação é terrível porque, se a sociedade civil já estava congelada sem nenhuma atitude contra todos esses absurdos, fica ainda mais difícil que a elite política se movimente.

É impossível entender como alguém pode avaliar bem esse governo negacionista, inepto, criminoso e assassino.

Só resta concluir que o brasileiro médio é tão ignorante que merece ter os representantes que tem.

E como já sabíamos, vai piorar antes de melhorar.

130 visualizações3 comentários

©2020 by Os Impostores