Buscar

O Terror.

Bolsonaro e Russomano representam, no fundo, a mesma coisa: um país cujo eleitor médio é tacanho, inculto e conservador.

Um país onde a elite não presta.

Incapaz de juntar lé com cré o rico e o pobre nacionais.

Boa parte desses eleitores é novo.

Um sujeito que tem hoje 28, quase 30 anos, desde que é eleitor nunca tinha visto um partido diferente do PT vencer uma eleição.

Pense nisso.

Pense em como esse infeliz queria mudar o status quo.

E o PT, como sabemos, se auto-implodiu e levou com ele não só toda a esquerda como também toda e qualquer oposição.

Esquerda, Socialismo e por tabela Social, Progressista, viraram palavrão.

Diversidade, Ecologia, Arte, tudo coisa de comunista.

A única ideia política aceitável que restou foi gerida em Curitiba.

A Lava Jato vendeu muito bem a ideia de que um novo Brasil estava nascendo.

Morte aos corruptos.

Caciques empresários e políticos em cana.

E a Lava Jato, desconfio, nem era necessariamente um projeto da Direita.

Mas virou.

Graças ao peso da imagem de Lula e ao fato de ser o PT a bola da vez em Brasília, foi fácil para a Direita juntar os pontos na cabeça do eleitor imbecil.

PT = PODER. PODER = CORRUPÇÃO. PT = CORRUPÇÃO. CORRUPÇÃO = ESQUERDA.

Para tornar essa equação mais palatável para o ignorante, maioria esmagadora do país, a Direita se valeu de imagens gráficas como "o Brasil vai virar uma Venezuela" e mais um exército de Fake News.

Para coroar, pegam o Moro e colocam à direita do todo poderoso.

E graças à polarização das redes sociais quanto mais à direita, melhor.

Acabou.

O que poderia ser um projeto de higienização e reforma política, virou adesivo de Honda Civic.