Buscar

O Vírus do Autoritarismo.

Atualizado: Jan 20


A primeira vez que escrevi que deveríamos ter cuidado com a ascensão de um pensamento de direita radical no governo foi durante as passeatas de 2013.

Naquela ocasião, no meio das manifestações da Paulista, um grupinho de meia dúzia pedia a volta dos militares.

O povo em volta ria deles, sem levar a sério.

Em meu texto, disse que aquele punhado de gente era um mal que precisava ser combatido.

Porque ignorância se reproduz.

“Imagina Neto! O Brasil é uma democracia. As instituições estão sólidas”, disseram nos comentários.

Ditadura não começa do dia para a noite.

Começa com um passo.

Depois outro.

Assim. Devagar.

Em 2018 cansei de postar sobre o perigo que Bolsonaro representava, antes da eleição.

O perigo que era, numa democracia recente como a nossa, votar, optar, escolher um presidente militar.

Militar não é feito para perder.

Não é feito para ser contrariado.

Dois dias antes da eleição, como último recurso, publiquei uns cinco posts no mesmo formato: uma frase entre aspas, dessas absurdas que recheiam a vida de Bolsonaro.

Resultado?

O Facebook me bloqueou por “discurso de ódio” por uma semana.

Note que eu não comentei nada. Apenas postei as frases.

Coisas como “prefiro um filho morto do que um filho gay”; “o governo militar tinha que ter matado mais uns 30 mil” e por aí vai.

Fui bloqueado e Bolsonaro eleito.

Ontem, este senhor afirmou no Globo que quem decide se vivemos numa ditadura é o exército.

Não, não é presidente.

Quem determina se vivemos numa ditadura é a Constituição.

E nós, o povo.

A verdade é que essa frase é grave demais.

É a evidente ameaça velada de um golpe.

É tentar intimidar quem pensa diferente dele.

É mais um passo que damos em direção à ditadura Bolsonarista.

Foram 8 anos para que aquele grupinho medíocre da Paulista contaminasse até o Palácio do Planalto.

E há quem ainda diga “imagine! vivemos numa democracia!”

Se não exigirmos o impeachment deste presidente, seremos cúmplices de sua incompetência e coniventes com os seus próximos passos.

#ForaBolsonaro.


61 visualizações1 comentário