Buscar

Olho por olho, dente por dente

Atualizado: Set 23



Hoje, mordendo o meu tostex no Viena do Einstein, tive um diálogo interior esclarecedor.

Poderia ser o que chamam de "epifania", mas não foi.

Foi mais elaborado que isso.

Foi um diálogo comigo mesmo onde tentei justificar para mim mesmo, a frase de uma enfermeira numa conversa que tivemos pela manhã.

É que hoje fiz a quarta cirurgia nos olhos.

A quarta e última, porque ficou bem bom o olho.

Quinta passada fui ao dentista, como você sabe se lê minhas bobaginhas.

Então meus dentes estão lindos.

E minha visão, laser.

Pelo menos para um velho.

Ou a julgar pela frase da enfermeira, naquele papinho furado para relaxar o paciente, pré-cirurgia.

– Puxa... o senhor já fez cirurgia de catarata? Mas o senhor é tão novo.

Percebem?

"O senhor é tão novo".

O senhor é tão novo é uma frase que a gente não fala para quem é novo.

A gente fala para velhos.

Para que eles se sintam melhor numa sociedade que valoriza a juventude.

Então, depois da cirurgia, que foi bem simplesinha, parei no Viena lá do Einstein para comer um tostex.

O Eistein é praticamente um shopping.

Para velhos, claro.

Então sentei lá e fiquei matutando sobre a frase da enfermeira.

O que nos leva de volta ao início desse texto.

Reproduzo aqui o íntimo diálogo que tive comigo mesmo.

Aquele que a gente tem quando está encafifado.


– Porra. A mulher falou que você é "tão novo". - disse um dos eu.

– Mas você é novo. - respondeu o outro.

– Isso é o que você pensa. Para ela você é um velho.

– Você acha?

– Claro.

– Não sei, não. Com a máscara ela não podia ver todo meu rosto, então viu só os olhos.

– Que é exatamente onde aparecem mais rugas.

– Não necessariamente. Ela pode ter achado que você é velho porque é careca.

– É. Também.

– Como "também"? Ser careca não faz ninguém velho.

– Mas quando junta com os pés de galinha...

– Naah... você tá de sacanagem. Ela pode ter visto a barba branca, isso sim.

– Sei. Então vejamos: você é careca, tem rugas nos olhos e barba branca. Ou seja, as coisas que você acha que podem ter confundido a moça são exatamente as coisas que fazem de você um velho.

Pausa para que eu mordesse o tostex e pensasse no que o outro eu disse.

– Eu não ligo de ser velho. - conclui.

– Nem eu.

– Então pronto. Levanta logo e vamos embora.

– Calma...

– Calma por quê?

– Porque minhas costas tão me matando.

– Velho do cacete.

– Falou novinho.


Eu somos assim.

565 visualizações10 comentários

©2020 by Os Impostores