Buscar

Rápidos comentários sobre a semana que se encerra.

Atualizado: Mai 10

+ A Semana começou animada com nova manifestação lotada de ódio, com agressões a jornalistas, gritos de guerra contra as instituições democráticas e a favor de uma intervenção militar, da qual Bolsonaro iria participar, para no dia seguinte negar que tenha sido lotada de ódio, com agressões a jornalistas ("à não ser que fosse gente infiltrada", já que quem apoia Bolsonaro é fino, elegante e pacífico), gritos de guerra contra as instituições democráticas e a favor de uma intervenção militar


+ A AGU trabalhou desesperadamente para que um exame que prova que Bolsonaro nunca contraiu o Coronavírus e um vídeo que prova que Moro mentiu descaradamente sobre as razões da sua demissão, não fossem tornados públicos.

A tese defendida para que o exame médico não seja compartilhado com a população brasileira é o direito à privacidade do presidente.

O mito, sempre ponderado e sereno, prefere não esfregar a verdade na cara da imprensa corrupta, da Globolixo e dos comunistas do Brasil (que a esta altura já são larguíssima maioria) a ter que abrir mão de seu sagrado direito de evitar que coisa tão íntima como um documento íntimo e constrangedor, grafado por uma impressora impessoal e insensível de um laboratório clínico qualquer e que traz o embaraçoso termo "Negativo", seja levado a público.

Faz todo o sentido.

Talvez não para mim e para você, mas para o pessoal que se enrola na bandeira e agride enfermeiras e jornalistas.

Já a razão para não entregar o vídeo da reunião onde o nosso visionário guru conversa republicanamente com o ex-Ministro e ex-Herói-Honesto, Sérgio Moro, arma definitiva para desmascarar o melhor amigo de Lula, são os segredos que podem criar grandes constrangimentos nas relações exteriores.

Desinteressado, o Estadista prefere ser atacado em sua honra a ameaçar nossas boas relações com os países do mundo que não começam com Estados e terminam com Unidos.

Já pensou se os chineses ficam sabendo que o Weintraub chamou eles de Cebolinha e conspiradores contra a ordem e a economia mundial, culpando o regime comunista assassino de responsável por todas as mortes pelo Coronavírus - que nem existe, é só uma gripezinha - do planeta?

Ou se os diplomatas venezuelanos soubessem que iriam ser expulsos do país, sem aviso prévio ou preocupação com os protocolos internacionais?

Ou, ainda, se vazassem imagens e áudios do próprio Bolsonaro, corroborado por Paulo Guedes, chamando a primeira dama francesa, esposa do Emmanuel Marcon de "velha, feia e bagulho"?

Faz sentido também.


+ Regina Duarte, que estava com medo de ser demitida porque era vítima de fogo amigo do governo - e também porque não estava fazendo absolutamente nada: muito menos nada de ruim, o que é o padrão desejável atualmente - resolveu levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima: e garantir que nunca teve medo de ser demitida, que isso?, não sei do que você está falando.

Em sua melhor atuação de todos os tempos, se entregou totalmente ao papel de uma personagem que, exatamente por nunca temer sua exoneração, percebeu, apenas por coincidência, que para trabalhar em Brasília talvez fosse bom ela se mudar para Brasília.

Trocou de celular - porque o roaming é muito caro - e após dormir apenas uma noite no novo apartamento sem wi-fi, já na manhã seguinte foi se reunir com o presidente, coisa de praxe, encontrando o moço, como sempre, muito "animado e bem humorado".

Decidida a acabar de vez com a péssima fama de "artista", a namoradinha da morte do Brasil entrou na entrevista da CNNLixo odiada por Olavo Carvalho e saiu dela tão indispensável quanto Weintraub, Damares e Ernesto Araújo.

No papel de louca, merece um Oscar.


+ Bolsonaro e empresários invadiram o STF para declararem que o Covid não é legal para a economia.

Bolsonaro ameaçou assinar decretos aos borbotões.

O primeiro deles deve ser a da proibição da circulação do Covid no Brasil.

Boa ideia.


+ Messias mostra que é mesmo esse tipo bem galhofeiro e gaiato que a Regina descreveu com voz romântica.

Naquele tom jocoso e amigável de sempre, desfez a brincadeirinha e avisou aos jornalistas que eles são idiotas.

Caíram nas fake news criadas por ele e nunca existiu nenhum churrasco para o qual ele convidou 30 pessoas, seguido de uma pelada sem bebida alcóolica porque a primeira dama não gosta e colocaria todo mundo para correr.

Não apenas os jornalistas são idiotas.

Idiota é qualquer pessoa razoável que acredita em qualquer palavra do chefe de Estado de uma das nações mais importantes do mundo.


+ Amanhã tem mais manifestação fascista/nazista em Brasília com agressões a parlamentares, juízes, jornalistas e opositores, da qual o presidente brincalhão vai participar.

Segunda feira ele nega que endossou as agressões, dos infiltrados, a parlamentares, juízes, jornalistas e opositores.


+ 10 mil mortos.




90 visualizações4 comentários

©2020 by Os Impostores