Buscar

Sobre Angústias e Caquis


Cria urbana que sou, nunca fui de saber de cabeça as épocas das frutas, algo que a mim soa tão compreensível quanto química orgânica ou gramática húngara.

É óbvio que fruta ter época certa para ser mais doce ou mais bonita não tem nada de lógico ou racional. É puro capricho divino.

Pensemos no caso dos caquis.

Deus - ou o nome que se queira dar ao autor da criação - é alguém absolutamente obcecado por detalhes. Não bastava ele ter pensado que uma semente do tamanho de uma menina dos olhos jogada na terra viraria, depois de um punhado de sol e chuva, uma árvore esquisita, que por sua vez daria uma porção de frutos vermelhos do tamanho de bolas de tênis, que por sua vez serviriam de alimento para um monte de espécies animais, inclusive o mais estupidamente complexo deles, no caso nós.

Nada disso era suficiente para o nível de detalhes que o diretor de arte dessa divina comédia melodramática almejava. O sujeito decidiu, por excesso de imaginação e ócio criativo, que o dito fruto seria escandalosamente doce no hemisfério sul entre os meses de março e maio. Única e exclusivamente porque Ele quis que fosse assim.

Cumulando a direção de arte com a função de roteirista, pensou ainda na história da tal pandemia que nos assola, mas calibrou direitinho o timing da coisa toda para que o pico dessa angústia casasse com essa tal época por aqui.

E enquanto escrevo vou lembrando que comi muito caqui em outras fases nebulosas desse meu filminho meia-boca.

Teve uma época em que eu estava enroscado em uns problemas sérios profissionais justo em um mês de abril e também caí de boca no caqui.

Minhas duas filhas nasceram em novembro, de modo que as primeiras frutas que comeram com gosto foram justamente os caquis de abril. E assim o medo de todas as incertezas do início da paternidade foi um bocadinho aplacado por esse capricho divino.

Duvido que sejam meras coincidências.

Ainda que sejam ou que tudo não passe de bobagem minha, tudo bem.

Mas a mim, é como se toda a angústia desse momento pudesse ser consolada ao se pensar em coisas assim.

Pois sim, há muito medo e desconsolo por toda a parte nessa loucura histórica que vivemos.

Mas tenhamos esperança.

Há caquis escandalosamente doces em abril.

71 visualizações4 comentários

©2020 by Os Impostores