Buscar

Suécia, Noruega e, lógico, Brasil.

Atualizado: 16 de Dez de 2020

Os governos de Noruega e Suécia adotaram posturas diferentes para encarar a pandemia, o primeiro optando por aplicar restrições contra convivência social e aglomerações públicas e o segundo na base de um quase ‘liberou geral’.


Resultado atual: Suécia: ‘5.670 novas infecções em média por dia. Isso é 98% do pico’. Noruega: ‘378 novas infecções em média por dia, 48% do pico’. (Reuters Graphics)


Em mortes: ‘A Noruega registrou 354 mortes relacionadas a Covid desde o início do surto, enquanto a Suécia relatou 360 mortes de Covid apenas nos últimos 10 dias.’


São dez dias em dez meses.


Sentindo a barra pesar e o pesar de seus conterrâneos aumentar proporcionalmente ao número de infectados, o primeiro ministro sueco capitulou e já copia as providências que prevalecem no país vizinho e em grande parte de outros continentes.


Enquanto isso, em um país ao sul do Equador, com 6,8 milhões de infectados e 181.123 defuntos, à beira de voltar aos 100% do pico, Bolsonaro trombeteia o ‘finalzinho da pandemia’ e abre à visitação pública (!?) o figurino de gala do casal presidencial.

68 visualizações2 comentários

©2020 by Os Impostores