Buscar

Vida e morte dos artistas das balas Fruna.

Atualizado: Set 16

Não esperem de mim grande precisão histórica sobre as balas Fruna.

Mas que elas existiram, existiram.

A embalagem era retangular, as balas fininhas. Mas isso pouco importa. O grande momento era encontrar figurinhas dos artistas de cinema em fotos preto e branco que lembravam a luz de filmes alemães.

O que eu posso garantir é que as figurinhas ganhavam vida e passeavam pelo bairro da Aclimação, em São Paulo.

Isso está documentado em folhas de papel almaço com pauta. E o que está documentado em folhas de papel almaço (com pauta) é sempre a mais pura realidade.

Um dia os personagens, entre outros Doris Day, Alan Ladd, Gary Cooper, Ava Gardner, Ingrid Bergman, Bogart, Bacall, Astaire sumiram completamente.

Isso é atribuído à introdução do ônibus elétrico Cardoso de Almeida, que teria criado uma barreira magnética impossível de ser transposta.

As balas (e os artistas) foram morrendo aos poucos assim como o center-half, o asa médio lateral esquerdo e o golquiper.


255 visualizações8 comentários

©2020 by Os Impostores